Recaatingamento

19/07/2011

Produtos da caatinga devem ser valorizados nos programas de alimentação escolar

por

Com a influência do CONSEA – Conselho de Segurança Alimentar, o governo federal e governos locais tem mantido programas públicos, a exemplo do PAA – Programa de Aquisição de Alimentos e do PNAE – Programa Nacional de Alimentação Escolar, que hoje prevê a compra de pelo menos 30% de alimentos da agricultura familiar local para ser consumido na alimentação escolar.

Municípios como Curaçá, Uauá, Juazeiro, Casa Nova, Sento Sé, fornecem produtos para o PNAE, garantindo com isso a renda de inúmeras famílias e a qualidade nutritiva da alimentação escolar de centenas de estudantes. Muitos destes municípios trabalham com produtos oriundos do extrativismo sustentável da caatinga, a exemplo de Curaçá e Uauá que, através da Coopercuc – Cooperativa de Produção Agrícola e Familiar – comercializam derivados de frutas como o umbu e maracujá do mato.

A partir deste ano, esta ação será ainda mais impulsionada no Território Sertão do São Francisco com a chegada de duas mini-fábricas de beneficiamento, as quais serão construídas nos povoados de Curral Novo, em Juazeiro, e Fartura, em Sento Sé. A inciativa, prevista no Projeto Recaatingamento, patrocinado pela Petrobras, está sendo viabilizada pelo Irpaa, que desde 2010, desenvolve o projeto na região.

Para o coordenador do Irpaa, Ademilson da Rocha (Tiziu), discutir a segurança alimentar no Território Sertão do São Francisco é também discutir a proposta da Convivência com o Semiárido: “A realização de conferências sobre a segurança alimentar e nutricional ajudam a esclarecer que a soberania alimentar é à base de tudo. Através dela pode-se lutar por várias conquistas como o acesso a água, a terra e o desenvolvimento da produção da agricultura familiar”, disse.

Segurança Alimentar e Nutricional na pauta dos Governos

Com o objetivo de mapear o quadro da fome na região e no Brasil, está acontecendo desde o mês de maio em todas as regiões brasileiras, conferências municipais e territoriais com o lema “Alimentação adequada e saudável: um direito de todos”. Esses encontros, que vão acontecer até 31 de julho, pretendem avaliar o sistema estadual de segurança alimentar através de dados dos municípios sobre os casos de fome e os avanços já implementados no combate a este problema.

Em novembro, a cidade de Salvador irá sediar a 4ª Conferência Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional que deverá reunir 1.090 delegados/as com o objetivo de discutir os avanços, as ameaças e perspectivas para a efetivação do direito humano à alimentação, além de encaminhar propostas para a consolidação da política e construção do Plano Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional, com vistas a nortear as ações para uma melhor qualidade de vida para a população brasileira.

 

DoDesign-s Design & Marketing

Realização:

Parceria:

Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada – IRPAA DoDesign-s Design & Marketing
» Recaatingamento. Bahia, Brasil . Telefone: (74) 3611-6481. Fax: (74) 3611-5385 . Fazer login