Recaatingamento

25/11/2011

Agentes Ambientais avaliam a experiência do Recaatingamento

por

Iniciado em dezembro de 2009, o Projeto Recaatingamento tem conclusão prevista para dezembro deste ano com o total de suas metas alcançadas. Nas comunidades onde o Projeto vem sendo desenvolvido os resultados já são visíveis e vão desde o rebroto das espécies plantadas nas áreas de preservação até a consciência dos moradores e moradoras acerca da importância de recuperar a caatinga e preservar o meio ambiente como um todo.

Nesta fase em que se encerram as atividades do projeto, realizado pelo Irpaa, com o patrocínio da Petrobras, através do Programa Petrobras Ambiental, as comunidades assumem o compromisso de dá continuidade as ações desenvolvidas. Em reunião com a coordenação do Projeto, os Agentes Ambientais, que durante esses dois anos contribuíram com a mobilização da comunidade e com as atividades realizadas, apontaram os principais resultados e as dificuldades que perceberam.

Na avaliação dos agentes, que são produtores residentes nas próprias localidades, as principais dificuldades percebidas foram a distância entre as áreas protegidas com cerca elétrica ecológica e os povoados, assim como o excesso de atividades previstas, o que exigiu muito esforço e dispêndio de tempo para mobilização e organização das mesmas. Além disso, devido as poucas chuvas caídas na região este ano, em algumas comunidades o plantio de mudas demorou a acontecer.

Por outro lado, os resultados positivos confirmam a eficácia do projeto nas sete comunidades agropastoris e extrativistas onde o Recaatingamento foi desenvolvido. O uso da cerca elétrica, por exemplo, tem tido o reconhecimento de todos os envolvidos no projeto, por ser uma tecnologia que tem evitado a ação dos animais no processo de crescimento das espécies nativas plantadas. Os produtores constataram também que as áreas onde o plantio foi feito por estacas e por sementes o recaatingamento está acontecendo com mais eficácia, sendo já visível a vegetação verdejante na área protegida. O uso de esterco também está contribuindo para o surgimento de novas plantas, uma vez que algumas sementes ingeridas pelos animais e liberadas nas fezes tem o potencial de reprodução.

Os agentes ambientais se colocam à disposição para colaborar com a continuidade do projeto nas comunidades e já almejam iniciativas semelhantes que venham a fortalecer o desenvolvimento sustentável do Território, tomando por base a importância de preservar o bioma caatinga.

 

DoDesign-s Design & Marketing

Realização:

Parceria:

Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada – IRPAA DoDesign-s Design & Marketing
» Recaatingamento. Bahia, Brasil . Telefone: (74) 3611-6481. Fax: (74) 3611-5385 . Fazer login